Boas Práticas

Como as novas leis trabalhistas impactam o seu call center?

como-as-novas-leis-trabalhistas-impactam-o-seu-call-center.jpeg
Escrito por Reynaldo Garcia

As novas leis trabalhistas já estão em vigor: a reforma passou a valer a partir de 11 de novembro de 2017 e, desde então, promoveu mudanças nas relações de trabalho. Sendo assim, você sabe quais são os impactos no seu call center?

Neste post, vamos analisar as principais alterações ocorridas e como elas alteram diversos aspectos na dinâmica entre empresa e colaboradores. São modificações importantes e que não devem ser ignoradas. Então, continue lendo para saber mais!

Novos regimes de contratação

Para muitas pessoas, a criação de novos regimes de contratação colaborou para modernizar a lei trabalhista do país. A partir da reforma, os gestores e empreendedores contam com outras opções para contratar funcionários:

Teletrabalho

O home office finalmente foi regulamentado na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) e as empresas de call center poderão se beneficiar dessa novidade.

Em geral, as regras para quem adere ao teletrabalho são as mesmas daqueles que atuam nas dependências da empresa, mas a produtividade é controlada por entrega de tarefas. Além disso, o novo regime precisa estar previsto na contratação do funcionário.

Trabalho intermitente

As  novas leis trabalhistas beneficiam — e muito — os call centers que atuam em setores de alta sazonalidade. A partir de agora, a empresa pode contratar agentes extras para atuarem em momentos de alta demanda, cumprindo a jornada por horas ou dias de maneira não contínua.

Se a sua central de atendimento recebe um volume maior de chamadas no início do mês, por exemplo, pode ser uma boa ideia contratar trabalhadores intermitentes para esse período, tornando o seu atendimento mais eficiente. A remuneração será proporcional.

Terceirizados

Com as regras atuais, torna-se possível contratar terceirizados para exercer, até mesmo, as atividades-fim da empresa — antes somente funções acessórias, como a limpeza e a segurança, poderiam ser cumpridas.

Funcionários terceirizados devem ter o mesmo nível de acesso às dependências da empresa que os trabalhadores diretos (banheiros, refeitório, escritórios etc), mas benefícios como plano de saúde e vale-alimentação podem variar.

Possibilidades de negociação entre empresa e colaborador

Você, como gestor de call center, certamente ficará feliz com as possibilidades de negociação introduzidas pelas novas leis trabalhistas. Esses acordos sobrepõem o que está na legislação, mas somente alguns assuntos podem ser negociados, como o pagamento por produtividade, o banco de horas e a participação nos resultados.

Entre os pontos que não podem ser objetos de negociação estão o salário-mínimo, as férias com adicional, o direito de greve e os benefícios como salário-família, licença-maternidade e adicional noturno.

Mudanças em direitos trabalhistas

Bom, como gestor de call center, você atua como líder de diversas pessoas, certo? Por esse motivo, é fundamental conhecer as mudanças que as novas leis trabalhistas promoveram em alguns direitos:

Férias

Se antes os agentes de atendimento e demais funcionários do call center poderiam dividir as férias em duas parcelas, com as novas leis trabalhistas, esse limite aumentou para três. Uma das fatias deve ter pelo menos 14 dias e as demais, no mínimo, cinco. Além disso, a empresa precisa concordar com o parcelamento.

Banco de horas

O banco de horas se tornou mais flexível. Agora, a negociação é feita diretamente entre as partes: caso o acordo seja individual, as horas devem ser compensadas em até seis meses; e quando a compensação ocorrer dentro do mesmo mês, sequer é necessário que haja negociação.

Plano de carreira

Se você pensa em criar um plano de carreiras para os agentes do seu call center, saiba que não há mais a exigência de homologação pelo Ministério do Trabalho nem tampouco de negociação com os sindicados. Além disso, as promoções podem ser baseadas em desempenho, não apenas em tempo de serviço.

Comissões e gratificações

Comissões de vendas, prêmios por produtividade, ajudas de custo e auxílio-alimentação não são mais consideradas parte do salário. Dessa forma, o call center economiza no pagamento de encargos tributários.

As novas leis trabalhistas já estão valendo! Como você percebeu, são vários os impactos no seu call center. Por isso, é importante saber como extrair o melhor delas para garantir mais dinamismo nas suas relações de trabalho, combinado?

Então, siga nossos perfis no Facebook e no LinkedIn para se manter informado!

Sobre o autor

Reynaldo Garcia

Com mais de 15 anos de experiência na área de contact center, Reynaldo Garcia tem habilidade natural para vendas e gestão de pessoas.\r\nCompletamente focado e com sangue nos olhos para novos negócios Reynaldo administra hoje mais de 800 colaboradores.\r\nSuas habilidades com tecnologia, marketing, vendas e gestão possibilitaram a criação de um método extremamente eficaz para gestão de call center e televendas e aplicada com sucesso em diversos seguimentos.\r\nNesses 16 anos atendeu mais de 50 empresas onde turbinou vendas, implantou centrais de atendimento de alta performance, acelerou processos de recuperação de crédito, capacitou milhares de pessoas e através de ligações mudou vidas.

Deixar comentário.

Share This
Navegação