5 motivos para acreditar que não é o fim do telemarketing

4 minutos para ler

Algumas pessoas falam, por aí, que estamos diante do fim do telemarketing. Muitas vezes, esse argumento ocorre por conta do avanço da tecnologia. Há uma percepção de que as facilidades dos dispositivos móveis, por exemplo, substituirão a tradicional ligação telefônica. Acontece que tudo isso é um engano.

O fato é que o telemarketing ainda é uma das principais ferramentas para estabelecer um relacionamento mais humanizado e pessoal com o público. Isso é válido quando nos referimos às vendas, mas é ainda mais verdadeiro quando o assunto é o setor de cobranças, que exige uma aproximação mais digna junto ao consumidor.

Se você também acredita nessa falácia, resolvemos trazer, no post de hoje, uma lista com 5 motivos para abandonar, agora mesmo, essa crença. Confira!

1. O telemarketing ainda é a principal ferramenta de contato

Em primeiro lugar, é preciso deixar claro que o telemarketing ainda é a principal ferramenta de contato entre uma empresa e o seu público consumidor. Afinal, essa é uma oportunidade para que ele explane, com clareza, quais são as suas necessidades, que poderão ser resolvidas pelo atendente do outro lado da linha.

Ferramentas, como chatbots, são limitadas nesse sentido, pois estão apenas replicando mensagens automáticas, com pouca consideração no caso individual do consumidor. O atendente é capaz de absorver tudo que é dito e oferecer o melhor serviço, produto ou resolver o problema daquele cliente.

2. A tecnologia vem apenas para somar

Por algum motivo, existe a crença de que o fim do telemarketing ocorrerá por conta das inovações tecnológicas, mas o que vem ocorrendo é justamente o oposto. Na verdade, todos os novos sistemas apenas somam ao trabalho que já é feito nessa área e contribuíram para a melhoria dos resultados.

O CRM (Costumer Relationship Management), por exemplo, ajuda a desenvolver um atendimento mais personalizado, trabalhando com base em dados reais da clientela. Por outro lado, discadores automáticos possibilitam a otimização dos contatos. Isso é fundamental para uma equipe de vendas.

3. O telemarketing é uma ferramenta bastante versátil

O telemarketing ainda é uma das ferramentas mais versáteis que existem no mercado. Podemos utilizá-lo para efetuar cobranças, entrar em contato para ofertar novos produtos ou serviços, resolver problemas de clientes e, até mesmo, para criar ouvidorias para reclamações.

São poucas as estratégias que têm um leque tão grande de opções. É possível adaptar o telemarketing para diferentes situações que forem apresentadas pela sua empresa. Isso é crucial para garantir melhores resultados junto ao cliente.

4. A experiência é constantemente aprimorada

Ao contrário de outras iniciativas, o telemarketing já existe há bastante tempo. Com isso, a experiência proporcionada pela ferramenta já foi constantemente revisada e aprimorada, de modo a entregar o melhor resultado para o cliente atendido e o consumidor final. Sim, de lá para cá, o telemarketing evoluiu.

O uso de métricas, como o NPS (Net Promoter Score), auxiliam cada vez mais a desenvolver um trabalho profissional, que realmente tem como foco o que os consumidores esperam desse tipo de serviço.

5. O telemarketing sempre gerou resultados

Para fechar, é importante lembrarmos que o telemarketing sempre gerou e continua gerando resultados para as organizações. Afinal, como deve ter percebido, essa é uma forma de cobrir uma série de necessidades de uma empresa, que é constantemente aprimorada não só com o uso da tecnologia, como também de métricas.

O telemarketing ainda é a melhor forma para trabalhar em um relacionamento duradouro com o seu cliente. A pessoalidade desse tipo de estratégia é insubstituível. Para quem acredita que chegou o fim do telemarketing, é melhor acreditar: esse tipo de solução veio para ficar.

Gostou do nosso post de hoje? Então, compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Share This
Navegação